Crônica: 1530

07:40


Belo dia para ter prova de matemática, não? Estou super desanimada para isso, então resolvi postar. A crônica a seguir foi escrita com muito carinho por um grande e muito chato amigo meu e gostaria que vocês lessem, pois ajuda a pensar um pouco em quem somos e ensina a não deixar um cargo subir a cabeça.

Sou João desde que nasci. Cresci João e vivi na certeza de que este era eu: João. Estudei e passei, saí de casa e fui viver minha vida, sabendo quem era até o momento em que encontrei um emprego. Me tornei operário na linha de produção de uma renomada empresa, onde acabei por receber o número de identificação "1530", número que a princípio diferença nenhuma fez a mim, até que se tornou meu pesadelo.
Todos os dias, em todo o tempo que trabalhei nos corredores daquela linha de produção, me chamavam pelo mesmo número que recebi quando entrei, sem nunca reconhecer meu nome de nascimento. Ali, meu nome não era João, era 1530. Assim se seguiu até que uma proposta de promoção surgiu e logo aceitei, esta promoção mudou novamente minha vida, onde deixei de ser apenas 1530 e voltei a assumir meu nome, porém, não era apenas o simples João, agora era o Sr.João, o diretor de todo um setor da empresa na qual trabalhava. Mandava e todos faziam, o respeito imperava. Agora tinha um nome de peso, nome ao qual me agarrei firmemente apenas para ver tudo desaparecer quando uma convocação surgiu em minha mesa... Minha demissão. Não acreditei, demitido? Eu? Não podia ser possível, eu era o Sr.João, tinha um nome, tinha um alto cargo, não podiam estar fazendo isso comigo. Mas estavam, e fui para a rua.
Nome? Não tenho. Quem precisa de nome? Não sou João, ninguém me vê mais assim desde que saí de casa. Tampouco sou Sr.João, pois perdi este direito quando fui demitido.
Prazer, eu sou um número.
- Stasi

Julguem muito para ele querer ler os comentários, ele gosta de brigas.
Espero que tenham sentido alguma coisa. Voltarei em breve com a continuação da tag.
Xoxo

You Might Also Like

4 comentários

  1. Adorei a crônica! Interessantíssima!

    http://jj-jovemjornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ameeeei sua cronica <3
    O blog mudou de nome, agora é Le Jours de Marcela. Beijos.

    http://lesjoursdemarcela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana o texto que seu amigo escreveu, ele lembra muito o texto do Luís Fernando Veríssimo que se chama Quem Sou Eu? que é bem legal também :D

    http://www.sweetexpected.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olar, beleza? Matemática, ninguém suporta, não tenho mais paciência para ela. Adorei a cronica do teu amigo, e tem o todo sentido. Ela até me lembrou de que uma vez meu pai falou algo quase igual a isso, não estou lembrada, mas era pelo que você passa a vida sendo reconhecido pelo o que as pessoas querem, principalmente em empresas, que no caso ai, muitos "joao's" viraram meros números. Enfim, beiju!

    devaneiosbm.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Postagens populares

Pinterest

Like us on Facebook

EM BREVE